18 de abril de 2018

19º TEMPO DO PADRE – SÍNTESE DOS TRABALHOS (por Michel (Dora))

19º TEMPO DO PADRE – SÍNTESE DOS TRABALHOS (por Michel (Dora))

A todos os maranatistas, com muito carinho, apresento o trabalho do Michel (Dora) sobre o 19º Tempo do Padre.

Com a capacidade de síntese que ele tem e com seu preparo técnico, ele nos brinda com o seguinte texto, atendendo a um pedido que lhe fiz. Sou-lhe muito grato pela atenção de sempre e peço a todos que tirem bom proveito da mensagem.

Espero que todos nos esforcemos para que o resultado do Encontro alcance os objetivos propostos pelos participantes.

Um grande abraço!

Pe. Antonio Marcos Girardi

 

Texto elaborado pelo Michel (Dora):
 19º TEMPO DO PADRE
15 de abril de 2018
Tema: O Maranata sem a ação direta do atual Diretor Espiritual
“Síntese dos trabalhos.
A preocupação com a  sucessão das lideranças  do  nosso  Maranata,  sempre  se  fez  presente  no movimento, mobilizando  discussões nos grupos de secretariados, conselhos e grupos de reflexão.
Para tanto, a organização se fez necessária com a finalidade de regulamentar procedimentos para a elaboração  da  estrutura  social,  concretizando-se no  estatuto  atual  e  na  criação  da   Associação Beneficente Maranata – Pe. Antonio Marcos Girardi.
Entretanto, a sucessão para o Diretor Espiritual, requer uma análise especial tendo em vista o modelo específico que por sua natureza eclesiástica, não pode ser contemplado amplamente pelo estatuto vigente.
Preocupado há tempos com o problema, aliada à intensa atividade requerida e o peso natural da idade, o Pe. Antonio Marcos preparou com muita propriedade, profundidade e carinho, o tema para as discussões no 19º Tempo do Padre, cuja ênfase se caracteriza na própria sucessão espiritual.
Marcado para o dia 15 de abril de 2018, na Sede do Maranata, o evento se realizou com a participação de aproximadamente 100 maranatistas, seguindo uma programação muito bem organizada com,
-acolhida
-café
-abertura
-palestra inicial e motivação – Pe. Antonio Marcos
-formação dos grupos de discussão
-almoço
-apresentação síntese dos grupos- plenária
-missa solene
Provavelmente, iluminado pelo Espirito Santo e N. Srª da Vitória, Pe. Antonio Marcos preparou o tema para as discussões, com justificativas pertinentes, objetivos bem definidos, subsídios de apoio, sugestões e propostas de apoio às obras e ao futuro do Maranata.
O material de apoio se caracterizou por um conteúdo base muito bem elucidado e suficiente para demonstrar os desejos e necessidades e por uma pauta de trabalhos orientadora com a finalidade de provocar as reflexões e motivar as discussões dos participantes.
Após a explanação emocionante do Pe. Antonio Marcos, a programação se seguiu e os grupos foram formados dando início às discussões orientadas pela pauta de trabalho sugerida.
A etapa final das discussões se caracterizou pela formação de uma plenária com representantes dos grupos para leitura e análise das ideias e propostas.
Com a presidência do Pe. Antonio Marcos Girardi, e num clima, fraterno e respeitoso, os representantes de cada grupo se posicionaram a frente da assembleia para as apresentações das sínteses das discussões.
Após explanação de todos e acompanhamento do padre, as atividades foram encerradas, oração final de agradecimento e o convite à Missa solene, à 19h.
Ao final da Missa, o Pe. Antoni Marcos agraciou o presente com seu novo livro, “Maria – Theotokos: Mãe de Deus e Nossa” como motivação à comunidade pelos 300 anos do resgate da imagem de Nª Srª Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul.
Não pode passar despercebido o esforço do Pe. Antonio Marcos e sua pequena equipe, Marisa e Rita, na preparação dos documentos, organização e inscrição do evento. Um agradecimento especial também ao casal Felipe e Silvia pelo intenso trabalho de divulgação nos Grupos de Reflexão, e pelo empenho do Presidente, José Eulálio, “Duda”, que não mediu esforços para que todos os maranatistas inscritos de dedicassem exclusivamente ao evento. Aos Diretores Presidentes da Creche, Edison e Sonia, pela cessão, organização do espaço, café de acolhida e um reconfortante almoço.
Muito obrigado a todos e que as bênçãos de Nª Srª da Medalha Milagrosa, iluminem suas vidas com muita saúde, paz e alegrias.
Síntese Geral da Pauta de Trabalhos.
Itens: 1, 2, 3 e 4
Como esses itens, referem-se à mesma problemática, ou seja, a sucessão do Diretor Espiritual, os grupos a responderam em bloco, sendo observado o que segue.
O envolvimento com a sucessão do Diretor Espiritual já deveria e deve ter início imediatamente, com iniciativa do próprio Pe. Antonio Marcos e apoio de uma comissão específica e comunidade Maranata para as solicitações à cúria de pelo menos um capelão para início das ações.
Idealizar um perfil para o futuro Diretor Espiritual e negociar condições de disponibilidade, contrato de trabalho e detalhes de atividades inerentes aos ideais do Maranata.
Na situação de insucesso com a cúria ou inexistência de padre interessado, estabelecer aproximação com a Paróquia Santa Isabel, com a finalidade de continuar e desenvolver vínculos de espiritualidade do movimento.
Itens, 5 e 6
Os itens 5 e 6 referem-se às obras sociais e também foram tratados como um bloco referente às obras sociais do Maranata.
A unanimidade das reflexões dos grupos destacou a não ampliação de obras sociais, inclusive a da nova creche.
A maioria sugeriu fechar o CJ e ficar apenas com o NCI e a Creche na sede atual do Maranata.
O Prédio do antigo Larzinho, poderá ser alugado ou ainda, adaptado para aluguel de encontros de movimentos paroquiais semelhantes ao do Maranata.
A grande maioria fez referência para que seja fechado o CJ e fique apenas com o NCI o movimento fique com as obras que tem, pois o encerramento total demanda custos elevados.
Outra sugestão interessante foi estudar a possibilidade de trocar o espaço do Larzinho pelo espaço comodato da creche atual.
Itens 7, 8 e 9
O Maranata precisa mudar e adaptar-se aos novos tempos. Acompanhar o movimento e o comportamento da sociedade, prever mudanças e às vezes antecipar ações.
Precisa dedicar-se à pastoral, pois é essa ação desencadeadora das obras, dinamizar a espiritualidade, investindo e estimulando a coesão dos grupos de reflexão e a formação de lideranças seja dos grupos ou da direção das obras, mantendo-se sempre a essência do movimento;
Fortalecer a pastoral e promover esforços para a evangelização, com novos modelos de encontros de casais e jovens e novas modalidades de ingresso no movimento como forma a facilitar as adesões evitando-se a elitização.
Investir nas famílias com filhos na catequese e pais dos jovens que participam dos encontros de jovens, de forma a participarem dos encontros de casais e estabelecer aproximações com a comunidade da Paróquia da região.
Resgatar ações das origens do Maranata organizando visitas a asilos, hospitais, etc. e promovendo espaços para palestras e cursos de curta duração.”
“Não se pretende criticar nem melindrar ninguém buscando culpados, uma vez que todo o trabalho é voluntário. O que queremos é melhorar, avançar e crescer.”
Pe. Antonio Marcos Girardi.

 

 
 Mais fotos disponíveis aqui na Galeria.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.