7 de fevereiro de 2022

Até breve amigo!

Até breve amigo!
Até breve amigo!
Lendo as centenas de mensagens de pesar e de despedida do nosso Diretor Espiritual, refleti sobre quão bela foi a sua passagem aqui na Terra.
Sim, passagem, pois um espírito tão nobre e evoluído como o dele, não morre, pois cada um de nós que tivemos a honra de conviver com ele, fomos tocados profundamente pela sua sabedoria.
Na missa de corpo presente, realizada ontem, dia 06/02/2022, na Capela que ele idealizou e construiu, tijolo a tijolo, constatei manifestações de tristeza e carinho por parte de amigos, seguidores e também de funcionários de nossas obras sociais.
Foram amostras do quanto ele transformou a vida de cada um, com seus pensamentos verbalizados, escritos e vividos.
Eu fui um de seus soldados, lutei junto dele o bom combate, acompanhei sua trajetória, por 38 anos, nem todos repletos de alegria, mas plenos de muita fé.
Com ele cresci espiritualmente, e, graças ao seu espírito Mariano, aprendi a invocar a intercessão de Maria para me ajudar a resolver situações que somente uma mãe pode entender.
Mais que as obras sociais que desenvolvemos neste período, sua maior obra, sem dúvida, foi fortalecer a nossa fé e defender os valores de uma família cristã estruturada e saudável.
Tivemos momentos tensos nessa caminhada, nem sempre tivemos os recursos suficientes para prover nossa jornada, mas lá estava ele para nos animar e segurando firme a bandeira do ideal maranatista:
Sempre, imediatamente e com alegria, nos impulsionava para resolvermos os nossos problemas.
Ele foi um semeador de ideias e de amor.
Nem sempre foi compreendido, pelos seus irmãos religiosos e pela comunidade, mas sempre, como São Paulo, o seu santo inspirador, lutou o bom combate e com humildade nos ensinou a perseverar em nosso ideal.
Não sei como será o futuro do MARANATA, sem sua presença física, e isso só depende de nós, pois de onde ele estiver, estará zelando pela grande família que criou.
Esta é a hora de sabermos em que solo caiu a semente que o Padre Antônio semeou, se nós fomos um solo rico que germinou a semente, criou raizes, fez crescer a árvore e hoje somos capazes de distribuirmos os frutos de seus ensinamentos.
Até breve amigo, acredito que se conseguimos absorver um milionésimo de sua sabedoria e espiritualidade, um dia nos reencontraremos gloriosos junto a Deus Pai.
Amém!!!!!
Valtinho da Regina.

Leave a Reply

Your email address will not be published.