17 de dezembro de 2016

Dom Paulo Evaristo Arns

Matérias

A grande recordação que tenho do Dom Paulo Evaristo Arns remonta aos anos 80 ou começo dos 90, no dia em que o Padre Antônio Marcos me chamou que o Dom Paulo estava na Consolata e queria ir ao Einstein visitar o Frei Orestes Girardi, Franciscano como ele, que estava internado.

Levei os dois e pude assistir a bênção de um Apostolo da Igreja à um Santo.

Momento inesquecível!

O Frei Orestes morreu poucos dias depois e agora Deus deve ter incumbido ele de receber o Dom Paulo no céu.

André de Góes Cavalcanti Sobrinho

Leave a Reply

Your email address will not be published.