14 de março de 2019

PARA ONDE VAMOS?

PARA ONDE VAMOS?

PARA ONDE VAMOS?

É a pergunta que se faz, perante tamanhas loucuras que presenciamos, como o massacre na escola em Suzano!

Jesus nos alerta sobre os desafios à fé: “Quando o Filho do Homem (que era ele mesmo) vier a esse mundo ainda encontrará fé?” – Lc 18.8

O que hoje para nós parece estranho, para ele já era muito claro.
Estou lendo um livro de Scott Hahn, um protestante convertido, intitulado “Razões para Crer”, sem dúvida, tão útil quanto profundo.


De vez em quando, perante todas as contradições de nossa cultura, faz bem encontrar quem aceita, com coragem, discutir problemas dessa natureza: crer conscientemente.


Os enfrentamentos para a fé são tantos, que, como recomenda São Pedro, “Devemos estar preparados para apresentar aos outros a razão de nossa esperança” – 1 Pd 3,15.


O Papa João Paulo II, hoje declarado santo pela Igreja, já disse: “A fé e a razão são as duas asas com as quais o espírito humano alça voo para contemplar a verdade”. Os ateus, em nome da razão, desmentem esta afirmação, dizendo que crer é uma ignorância. Pois fico com essa ignorância, afirmando que crer é saber ser independente. Sei crer. Com o argumento pelo qual me podem chamar de ignorante, declaro a minha fé, fazendo o mesmo uso da razão. Apesar de tudo, a fé ainda existe, e a esperança também.


Pe. Antonio Marcos Girardi.

@padremaranata (facebook)

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.